Alunos que usaram spray de pimenta em escola do DF pedem transferência

Pais dos dois envolvidos atenderam a pedido da direção da escola.
17 alunos foram levados ao hospital, mas já foram liberados, diz HRT.

 Do G1 DF

Os alunos que usaram spray de pimenta em um dos corredores da escola particular Santa Terezinha, em Taguatinga Norte, no Distrito Federal, serão transferidos, segundo a diretora administrativa, Patrícia Morgado. Ela afirma que os pais dos estudantes pediram os documentos para fazer a transferência nesta terça-feira (14), a pedido da direção do colégio.

“Eles não foram expulsos porque não existe mais isso. Agora, a escola convida os alunos a se retirar por inadaptação ao regimento escolar. Foi o que aconteceu, devido ao risco a que expuseram os outros alunos”, afirma Patrícia.

Segundo o Hospital Regional de Taguatinga (HRT), 17 estudantes foram levados ao centro médico depois de inalarem o gás, na manhã desta terça. Os alunos, que frequentam salas de aula do 6º ao 8º anos, apresentaram sintomas como ardência nos olhos e nas narinas, náuseas e dores de cabeça.

De acordo com a diretora, um estudante levou o spray de pimenta para a aula e emprestou a um colega, que fez uso dele no corredor. O cheiro foi para algumas salas de aula, o que fez com que alguns alunos se assustassem e se sentissem mal.

O Corpo de Bombeiros encaminhou todos os alunos que tiveram algum tipo de sintoma para o hospital. Pelo menos quatro ambulâncias foram utilizadas para levar os estudantes ao hospital. Duas monitoras e uma coordenadora da escola acompanharam os pacientes.

Das 17 crianças, 14 foram liberadas logo em seguida. Os três restantes permaneceram em observação, mas já foram liberados. O spray de pimenta foi encaminhado para o Batalhão Escolar.

Segundo Patrícia, alguns alunos que foram encaminhados para o hospital acabaram retornando para a escola e assistiram aula normalmente. As atividades no colégio não foram suspensas.

Compartilhe

Copyright © Guia de Ceilândia - O Guia comercial de Ceilândia