Corpo de PM do DF morto por arma de colega é sepultado

Policial levou tiro dentro do carro da PM durante atendimento a ocorrência.
Enterro aconteceu em cemitério da Asa Sul; Corregedoria investiga caso.

Foi sepultado na tarde deste domingo (28) o corpo do policial militar Marcelo de Lima Chimiti, morto com um tiro que saiu de uma arma dentro do próprio carro da PM, na madrugada deste sábado (27), em Samambaia, no Distrito Federal, durante o atendimento a uma ocorrência. O enterro acontece no cemitério Campo da Esperança, na Asa Sul, com a presença de amigos, familiares e de membros da corporação onde ele trabalhava.

A PM informou que já iniciou o procedimentos para apurar em que circunstâncias ocorreu o disparo. O sargento Chimiti tinha 48 anos e estava há 28 anos na PM.

Ele e outros dois policiais perseguiam um carro que entrou na contramão na entrequadra 427/429. O policial foi atingido na cabeça, foi socorrido ao Hospital Regional de Samambaia, mas não resistiu.

“Enquanto realizavam os procedimentos preliminares para o atendimento, uma das armas disparou dentro da viatura em circunstâncias que ainda estão sendo apuradas, vindo a atingir o policial”, disse a PM, em nota. A corporação disse que presta apoio aos policiais e familiares.
De acordo com boletim registrado pelos policiais, o automóvel da PM teve uma pane elétrica. Pela manhã, o carro permanecia no mesmo lugar, com marcas de sangue, esperando perícia da Polícia Civil.

O carro estava em alta velocidade antes de perder o controle e parar fora da pista com um dos pneus dianteiros estourado. No local há marcas de pneu, e um bloco do meio-fio foi deslocado. A polícia ainda não sabe se a arma disparou acidentalmente.

A equipe da TV Globo foi até o 11º Batalhão da PM, onde o sargento Chimiti trabalhava, para saber o momento em que o carro teve pane elétrica e como foi parar fora da pista, mas nenhum policial quis falar. A reportagem encontrou colegas da vítima chorando, mas eles também não puderam dar entrevistas.

A PM informou que o caso vai para a corregedoria da corporação e que a arma vai ser periciada.Chimiti era casado e pai de dois filhos.

Compartilhe

Copyright © Guia de Ceilândia - O Guia comercial de Ceilândia