Dinheiro furtado de funcionário da Caixa no DF ficará em conta judicial

R$ 164 mil estavam com quatro suspeitos furtar casa em Ceilândia.
Vítima recebeu quantia para agilizar compra de casas pela Caixa, diz polícia.

 A Polícia Civil do Distrito Federal informou nesta terça-feira (2) que os R$ 164 mil furtados da casa de um funcionário da Caixa Econômica Federal em Ceilândia no último domingo (31) serão depositados em uma conta judicial. A polícia suspeita que o bancário recebeu o dinheiro de forma irregular, para que agilizasse processos para aquisição da casa própria.

A Caixa informou nesta terça (2) que assim que tiver acesso às investigações vai analisar o caso e adotar as medidas cabíveis. Na segunda-feira (1º), o banco comunicou que estava apurando se o homem é mesmo funcionário da instituição.

De acordo com a polícia, a vítima de furto foi chamada para prestar esclarecimentos sobre a origem do dinheiro, mas não compareceu. Segundo o delegado Robson Cândido da Silva, embora o dono do imóvel tenha de explicar a origem do dinheiro, ele não está sendo investigado.

“Ele é vítima. Queria que explicasse a origem do dinheiro para restituir a ele. Depositei o dinheiro em juízo. Ele terá que se explicar para ter direito a receber”, disse Silva. O delegado disse que, se for comprovada a infração, a investigação será conduzida pela Justiça Federal e pela Polícia Federal.

O dono da residência estava viajando quando os criminosos entraram em sua casa e levaram aparelhos de TV e DVD, videogame, joias, tênis, tecidos e os R$ 164 mil em espécie. A vítima disse à polícia que é um escriturário no setor de habitações da Caixa Econômica Federal e que mantinha em casa cerca de R$ 50 mil a R$ 60 mil em dinheiro. Ele negou que tivesse mais de R$ 160 mil.

O dinheiro é um “extra de pessoas que pedem para que ele dê andamento no processo de aquisição da casa própria”, segundo o delegado Felízio Espíndola, da 23ª DP, em Ceilândia Sul.

A polícia informou que uma cópia do inquérito será encaminhada também para a Receita Federal e para a Caixa Econômica Federal. Segundo Silva, representantes do banco estiveram na delegacia para obter mais informações sobre o caso.

A Polícia Militar do DF informou que quatro suspeitos foram presos na madrugada do último domingo. Um quinto participante da ação conseguiu fugir. Os quatro detidos confessaram à Polícia Civil que invadiram e furtaram uma casa na QNN 22, quadra onde os suspeitos também moram. Os ladrões foram levados para o Departamento de Polícia Especializada.

Compartilhe

Copyright © Guia de Ceilândia - O Guia comercial de Ceilândia