Justiça do DF manda empresa indenizar mulher que caiu em ônibus

Motorista agiu de modo negligente ao frear bruscamente, diz juiz.
Companhia terá de pagar R$ 4 mil a passageira que foi jogada contra painel.

 Do G1 DF

A 1ª Turma Recursal do Tribunal de Justiça do DF condenou, nesta quarta-feira (8) a empresa de ônibus Expresso Riacho Grande a indenizar em R$ 4 mil, com correção monetária e juros de mora, uma mulher que caiu em um veículo da companhia. Cabe recurso da decisão. A empresa informou que não foi notificada.

Segundo a passageira, o motorista parou bruscamente o veículo ao perceber uma pessoa que tentava atravessar a faixa de pedestres, o que fez com que ela fosse jogada contra o painel do ônibus. Ela sofreu hematomas no braço direito e na coxa esquerda, fratura no nariz e ferimentos no rosto.

Segundo o juiz responsável, o motorista do ônibus agiu de “modo negligente” e foi desatento por não conseguir parar o veículo com segurança. O magistrado destacou o laudo dos peritos do Instituto Médico Legal, que atestaram a natureza e a extensão dos ferimentos da passageira, principalmente as lesões no rosto, que teriam causado não apenar dor, mas “sofrimento moral, decorrente do prejuízo estético que lhe foi causado”.

Compartilhe

Copyright © Guia de Ceilândia - O Guia comercial de Ceilândia