Novo disco de Caetano Veloso chega às lojas hoje e tem tom político


Antes de Caetano Veloso subir ao palco do MGM Grand, em Las Vegas, para ser homenageado com o Grammy de Personalidade do Ano, em 14 de novembro, foi exibido para a plateia curto documentário em que ele comentava, entre outras coisas, que %u201Cnunca quis ser músico%u201D. Se não conseguiu fugir à sina, o cantor e compositor baiano pelo menos pode dizer hoje, sem risco de exagero, que não é %u201Csó%u201D um músico. Caetano é também um polemista, função que exerce toda vez que emite opiniões %u2014 o que faz com frequência, sobre o que quer que seja, solicitado ou não %u2014, escreve um livro ou lança um disco. Mesmo que seja um disco relativamente simples como é Abraçaço, a partir de hoje nas lojas.

Mal o álbum começou a ser divulgado, houve quem se aproveitasse do anonimato proporcionado pela internet para lançar descabidos impropérios contra o artista nos fóruns de debate. No entanto, Caetano e sua pequena caravana, formada por Pedro Sá (guitarra), Ricardo Dias Gomes (baixo) e Marcelo Callado (bateria), passam.

 

 

 

Compartilhe

Copyright © Guia de Ceilândia - O Guia comercial de Ceilândia