Polícia apreende 500 armas falsas vendidas em três feiras do DF

Produto avaliado em R$ 350 mil estava em bancas de Taguatinga e do SIA.
Itens se assemelham a armas verdadeiras, diz delegado; ninguém foi preso.

A Polícia Civil desmontou nesta terça-feira (19) um esquema de venda de armas falsas em três feiras do Distrito Federal. Segundo a corporação, foram recolhidos pelo menos 500 produtos, avaliados em R$ 350 mil.

As armas eram vendidas em nove bancas em duas feiras do SIA – dos importados e Multifeira –, e na Feira de Taguatinga. A Polícia informou que os produtos eram vendidos por valores entre R$ 100 e R$ 2,2 mil.

Segundo o delegado-chefe da 6ª DP, no Paranoá, Marcelo Portela, a procura por esses objetos é grande por serem mais baratos e porque têm características muito próximas às do material verdadeiro.

“Essas armas se tornaram objetos dos bandidos por serem mais baratas e por serem réplicas idênticas. Nem um policial experiente consegue perceber a olho nu se é falsa ou não.”

A operação recebeu o nome de “Polímero”, em referência ao material utilizado para fazer os objetos. Segundo Portela, a delegacia resolveu investigar o caso depois de registrar 30 ocorrências sobre crimes com armas falsas entre dezembro e julho.

Na operação foram recolhidas modelos idênticos do modelo Taurus 24/7. Segundo o delegado, o produto é muito procurado por bandidos por ser o tipo de arma utilizada pela polícia. A corporação apreendeu réplicas dos fuzis M4 e AWP, de revólveres calibres 38 e 40 e pistolas utilizadas por forças especiais de segurança, como a Desert Eagle e Glock.

Nenhum dos donos de bandas foi detido. Portela disse que o foco da operação era a apreensão dos produtos e que os proprietários serão chamados posteriormente para explicar a origem das armas e apresentar as notas fiscais.
As réplicas ficarão com a polícia até que a Justiça decida o destino delas. O Estatuto do Desarmamento proíbe a importação e venda de armas falsas no Brasil. Quem for encontrado com produto do tipo pode responder por contrabando e descaminho, com penas de 1 a 4 anos e 2 a 5 de prisão, respectivamente.

Compartilhe

Copyright © Guia de Ceilândia - O Guia comercial de Ceilândia